Clínica especializada no tratamento de usuários de álcool e drogas
Sobre a Dependência Química Sobre os tipos de droga Sobre os tipos de tratamento Orientação para a família e os educadores Auxílio às empresas Notícias sobre álcool e drogas Links úteis associados à Dependência Química Entre em contato com a Lema
Marcos Antonio Manfredini
CRP 94774
Psicólogo especializado em
Dependência Química
Orientação
Faça download da cartilha para a família
Faça download da cartilha para educadores
 
 
TIPOS DE TRATAMENTO PARA ÁLCOOL E DROGAS

Ambulatorial: Acompanhamento conduzido pelo psicólogo. Este tipo de tratamento acontece em consultório. O cliente comparece nos dias e horários pré-estabelecidos, onde são realizadas as sessões psicoterapêuticas. O profissional poderá indicar, se necessário, a atuação de outros profissionais ou serviços, tais como:

Acompanhante Terapêutico
Auxiliar de Enfermagem
Conselheiro (a)
Enfermeiro (a)
Médico Psiquiatra, Clínico Geral e Homeopata
Personal-Trainer
Psicólogo (a)
Terapeuta Ocupacional
Grupos de Mútua Ajuda, entre outros.


Acompanhante Terapêutico: O Acompanhamento Terapêutico (A.T.) é uma modalidade de tratamento clínico cujo “setting” terapêutico diferencia-se do tradicional e destina-se a pessoas que apresentam dificuldades de relacionamento e convívio social, devido a comprometimentos emocionais, limitações físicas, sensoriais e/ou dificuldades de aprendizagem.
O acompanhante terapêutico (A.T.) funciona como um intermediário, um interlocutor, um agente facilitador, auxiliando o indivíduo em situações limites. Por exemplo, em um momento de crise, o paciente necessita de um cuidado bem próximo. Mesmo quando esse indivíduo encontra-se estabilizado, a intervenção do A.T. se faz necessária quando o mesmo revela dificuldade ou incapacidade em manter suas redes de relações sociais e o exercício de suas atividades cotidianas. Como o nome mesmo refere, o terapeuta acompanha seu cliente. Esse acompanhamento é tanto em seu ambiente familiar, de trabalho como em atividades ao ar livre, como passeios, atividades desportivas, culturais e outras.


Internação Voluntária: Indicada nos casos em que já foram esgotados outros recursos e o paciente não consegue, pelas suas próprias forças, manter-se abstêmio do uso de álcool ou drogas e, aceita submeter-se a uma internação.
O psicólogo ajudará na escolha do modelo de internação que mais se adeque às necessidades do paciente e fará o acompanhamento de todo o processo.


Internação Involuntária: Indicada nos casos em que já foram esgotados outros recursos e o paciente não quer parar de usar substâncias psicoativas. Além de estar colocando sua vida ou a de terceiros em risco.


Internação Domiciliar: Indicada nos casos em que o paciente não pode, ou não quer permanecer internado em uma clínica especializada e que sua família possa atuar adequadamente na condução do processo.


Hospital Dia: Nos casos em que o paciente consegue permanecer abstêmio por conta própria, mas precisa de tratamento intensivo, ou não pode permanecer afastado de seus compromissos sociais ou profissionais. O paciente passa o dia na clínica, participando de todas as atividades terapêuticas, voltando para casa no começo da noite.


ATENÇÃO À FAMÍLIA :
UM ESTILO DE VIDA ADOECIDO NÃO É SÓ VIVIDO PELO DEPENDENTE, MAS TAMBÉM POR SEUS FAMILIARES (a família vai, aos poucos, se adaptando ao estilo de vida do dependente sem muita resistência)
É fundamental que a família seja orientada durante o processo de tratamento do paciente identificado, para que promova as mudanças necessárias em seu estilo de vida.

 

LEMA Vida e Saúde - Diagnóstico, Prevenção e Tratamento em Saúde Mental - Todos os direitos reservados
Rua Emilio Mallet, 317 - 1 º andar - conj. 114 - Tatuapé - São Paulo SP - CEP: 03320-000
E-mail: atendimento@lemavidaesaude.com.br
Telefones: (11) 2769-5233 - Vivo cel:(11) 99710-9229